Jesus é o pão da vida

Um dos meus aromas favoritos é o pão fresco sendo assado.

E uma das minhas comidas favoritas é comer pão fresco e quente com manteiga derretendo em cada fatia.

De fato, o pão é um dos alimentos essenciais do mundo – um pilar na dieta de quase todos os países do mundo.

 Há pelo menos sete palavras referentes ao pão na versão hebraica do Antigo Testamento e três palavras em grego mencionando-o no Novo Testamento. Citado pelo menos 492 vezes nos idiomas originais da Bíblia, é fácil ver o quão importante esse alimento era na vida cotidiana.

O pão continha alguns dos nutrientes mais vitais para a saúde e o bem-estar: farinha de trigo, água, sal e, às vezes, fermento e azeite, dependendo de seu uso específico.

 Durante seus 40 anos de caminhada pelo deserto – depois de deixar o Egito e atravessar o Mar Vermelho e antes de entrar na Terra Prometida de Canaã – os antigos israelitas foram milagrosamente alimentados com maná, ou seja, o “pão do céu”, para sustentá-los durante o tempo que passaram no deserto do Sinai. Este pão simbolizava o amor e a provisão de Deus para o Seu povo, apesar de seus corações e seus atitudes rebeldes contra Ele.

 Um dia, quando Jesus viveu na terra, e quando já era tarde e estava ensinava as multidões em um lugar remoto e solitário, ele multiplicou milagrosamente cinco pães pequenos o suficiente para alimentar cinco mil homens, juntamente com todas as mulheres e crianças. Mais uma vez, Deus mostrou Sua compaixão e Seu cuidado pelo Seu povo, fornecendo-lhes pão para alimentar e saciar seus corpos famintos.

Mas Jesus não veio sozinho para encher corpos famintos. Ele também veio para preencher corações, almas e espíritos famintos.

Como Jesus disse, embora os antigos israelitas tivessem comido maná, eles ficaram com fome novamente e depois morreram.

E embora Jesus tenha alimentado a multidão com cinco pães milagrosamente multiplicados, eles também ficaram com fome novamente e depois morreram.

O verdadeiro pão do céu

Mas o verdadeiro pão do céu, o pão de Deus, o pão da vida, tira toda a fome e oferece a vida eterna, porque nutre e satisfaz o coração, a alma e o espírito.

Esse verdadeiro pão de Deus é o mesmo Jesus que disse:

Os ingredientes essenciais do pão são farinha de trigo, água, sal e, às vezes, fermento e azeite, como mencionado anteriormente.

É por isso que Jesus se refere a si mesmo como pão, porque, como farinha de trigo, foi cortado e debulhado e jogado, esmagado e moído quando sofreu e morreu na cruz do Calvário como pagamento da morte por todos os pecados do mundo.

 Jesus se refere a si mesmo como pão, porque, como a água, Seu Espírito é a água viva que sacia toda a sede espiritual.

Jesus se refere a si mesmo como pão porque, como o sal, suas palavras e sua vida desinfetam, preservam e temperam as nossas vidas.

Jesus se refere a si mesmo como o pão sem fermento da Páscoa, porque Sua vida é livre de pecado e hipocrisia e de desobediência que o fermento representa.

Jesus se refere a si mesmo como pão, porque, como o óleo, Ele tem o Espírito do Senhor sobre Ele e foi ungido para anunciar boas novas aos pobres, proclamar liberdade aos cativos e oprimidos, para dar vista aos cegos. – proclamar o ano aceitável do Senhor.

Jesus se refere a si mesmo como pão porque, como o pão físico que comemos para alimentar e encher nosso estômago, podemos “comer” dEle e de quem Ele é para nutrir e saciar nosso coração, alma e espírito.

Querido amigo, você conhece este verdadeiro pão do céu, este pão de Deus, este PÃO DE VIDA que é JESUS? Somente Ele pode satisfazer qualquer fome que você tenha. Somente Ele pode conceder a você vida em vez de morte. Como ele mesmo disse, qualquer um pode comer deste pão. Este pão é oferecido a todos que o desejam, incluindo você.

A grande verdade é que precisamos entender que, conhecer Jesus, realmente nos levanta, reaviva e nos dá uma nova razão para viver. Não ter Jesus nos deixa vazios. Quando Jesus entra em nossa vida, ele nos enche, nos alimenta e esse alimento nos dá forças para continuar uma vida cheia de satisfação.

Sua palavra diz que Ele nos chama e que Ele nos escolheu primeiro. Se você está em Jesus, ou tem aquela vontade inexplicável de conhece-lo, é simplesmente porque Jesus escolheu você e está chamando você. Você está recebendo o privilégio de se alimentar com Ele. Se alimentar com Ele vai além de apenas um belo ritual.

Se você não se alimentar do Pão da Vida, nada irá acalmar a sua inquietação!

Se você sente fome por Ele, pode se aproximar agora e simplesmente fechar os olhos em adoração e dizer: “Jesus, meu pão da vida, me encha com a sua presença. Amém!”

Que você verdadeiramente possa comer do Pão da Vida todos os dias. Assim, você jamais, nunca mesmo, terá fome em sua alma. Deus abençoe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.